314422 314422
  • jorgecaixote

O Magno

Leão I, o Grande ou o Grande (Toscana, c. 390 – Roma, 10 de novembro de 461) foi o 45º papa da Igreja Católica, de 440 a 461.

Primeiro dos três papas apelidados de “O Grande”, Leon era filho de Quintianus e os dados históricos mais antigos o colocam como diácono em Roma sob o pontificado de Celestino I, tornando-se um diplomata proeminente com o Papa Sisto III, que, a pedido do imperador Valentiniano III envia-o para a Gália com a missão de resolver o confronto entre Aécio, o comandante militar da província e o magistrado Albino.

Leon estava nessa missão quando, após a morte do Papa Sisto III, em 19 de julho de 440, ele conheceu sua eleição como o novo pontífice. Ele então foi para Roma, onde foi consagrado em 29 de setembro.

Lutou com sucesso, mantendo vários conselhos, o maniqueísmo que se espalhou da Itália para a África, o pelagianismo que brotou em Aquileia e o priscilianismo que permaneceu na Espanha.

Durante seu pontificado, o Concílio de Calcedônia foi realizado em 451, proclamando a divindade e a humanidade de Cristo, “consubstancial ao Pai por sua divindade, consubstancial a nós por sua humanidade”. Diante das afirmações das heresias que apoiavam a separação entre o Pai e o Filho, consideradas inferiores ao Pai, Leon restaurou a tradição ortodoxa em sua famosa carta dogmática a Flavian, Tomus Leonis, e que foi aprovada pelo conselho com as seguintes palavras: “Pedro falou através de León.”

O episódio mais conhecido de seu pontificado foi seu encontro, em 452 na cidade de Mântua, com Átila, o rei dos hunos, que havia invadido o norte da Itália forçando o imperador Valentiniano III a deixar a corte de Ravena e se refugiar em Roma.

Leo I, the Great or the Great (Tuscany, c. 390 – Rome, November 10, 461) was the 45th pope of the Catholic Church, from 440 to 461.

First of the three popes nicknamed “The Great”, Leon was the son of Quintianus and the oldest historical data place him as a deacon in Rome under the pontificate of Celestino I, becoming a prominent diplomat with Pope Sixtus III, who, Emperor Valentinian III’s request sends him to Gaul with the mission of resolving the confrontation between Aécio, the military commander of the province and the magistrate Albino.

Leon was on this mission when, after the death of Pope Sixtus III, on July 19, 440, he met his election as the new pontiff. He then went to Rome, where he was consecrated on 29 September.

He fought successfully, maintaining various councils, the Manichaeism that spread from Italy to Africa, the Pelagianism that sprang up in Aquileia and the Priscillianism that remained in Spain.

During his pontificate, the Council of Chalcedon was held in 451, proclaiming the divinity and humanity of Christ, “consubstantial to the Father for his divinity, consubstantial to us for his humanity”. Faced with the claims of heresies that supported the separation between the Father and the Son, considered inferior to the Father, Leon restored the orthodox tradition in his famous dogmatic letter to Flavian, Tomus Leonis, which was approved by the council with the following words: “Pedro spoke through Leon. “

The best-known episode of his pontificate was his meeting, in 452 in the city of Mantua, with Attila, the king of the Huns, who had invaded northern Italy forcing Emperor Valentinian III to leave the court of Ravenna and take refuge in Rome.

sempre terá de ser
0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

0351968140856

©2020 por Templars. Orgulhosamente criado com Wix.com

314422